Parlamento aprova voto de congratulação à proposta de Orçamento de Estado

Parlamento aprova voto de congratulação à proposta de Orçamento de Estado

 

Lusa/AO online   Regional   18 de Fev de 2016, 16:22

A Assembleia Legislativa dos Açores aprovou um voto de congratulação, apresentado pelo PS, à proposta de Orçamento de Estado (OE) para 2016, por contemplar "medidas benéficas para os açorianos".

A proposta, apresentada pelo deputado socialista André Bradford, elogia a reposição dos cortes salariais e dos subsídios prevista no OE, bem como a eliminação progressiva da sobretaxa de IRS e o aumento do salário mínimo nacional.

"Por tudo isto, mas sobretudo porque, depois de um mandato em que a República olhou com indiferença para as suas autonomias, vemos agora consagradas as justas reivindicações dos açorianos e reposta a normalidade do relacionamento financeiro com a República", justificou.

O voto socialista mereceu o apoio do deputado do PCP, Aníbal Pires, que admite que a proposta de OE traduz um corte com as medidas de austeridade impostas pelos anteriores Governos do PSD/CDS-PP, mas lembrou que ainda há questões "por resolver".

"Isto não quer dizer que o PCP esteja totalmente satisfeito com a proposta de Orçamento de Estado para este ano, nem com alguns aspetos que importa ainda resolver, frisou o deputado comunista, referindo-se, por exemplo, à necessidade de reforço de fiscalização do mar dos Açores.

O voto não colheu o apoio dos partidos de direita, em especial de Paulo Estevão, do PPM, que entende que este elogio é um "suicídio político", porque o OE ainda não foi aprovado na Assembleia da República.

"O que o Partido Socialista vem dizer é que nós já estamos contentes, não precisamos de mais nada, não há mais nenhuma melhoria a fazer", afirmou o deputado monárquico.

Também António Marinho, do PSD, entende que o voto do PS apenas serve para "achincalhar" o Parlamento dos Açores, deixando um conselho aos socialistas, para que "não brinquem com coisas sérias".

Artur Lima, do CDS-PP, optou pela ironia, para criticar o voto, em especial o apoio prévio do PCP/Açores ao Orçamento de Estado para este ano, afirmando que "até (Álvaro) Cunhal vai ressuscitar e vir à terra dizer ao Partido Comunista para ganhar juízo".

Apesar da contestação dos partidos de direita com assento na Assembleia Legislativa dos Açores, o voto de congratulação foi aprovado com os votos a favor do PS, PCP e BE e com os votos contra do PSD, CDS-PP e PPM.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.