Parlamento dos Açores aprova isenção de taxas para indústrias que se instalem na Terceira


 

Lusa/AO Online   Regional   11 de Mar de 2015, 18:25

O parlamento açoriano aprovou por unanimidade a isenção de taxas para indústrias que se instalem na Terceira nos próximos cinco anos, com a oposição a questionar o trabalho da Sociedade para o Desenvolvimento Empresarial dos Açores (SDEA).

 

A isenção destas taxas é uma das medidas que o executivo açoriano (socialista) anunciou para a ilha Terceira, para compensar o impacto da saída da maioria do contingente norte-americano da base das Lajes.

A medida recebeu o apoio de todos os cinco partidos da oposição que, no entanto, aproveitaram este debate para questionar que "expetativas" tem o executivo em relação à atração de investimento privado para a Terceira nos próximos cinco anos, insistindo, sobretudo, em saber que resultados tem a SDEA para apresentar.

A oposição sublinhou que a SDEA foi criada há dois anos, justamente, com o objetivo de promover a região junto de investidores privados e conseguir investimentos para as ilhas.

“Se não há trabalho feito pela SDEA […] qualquer taxa vezes zero será zero na mesma”, disse a deputada do CDS-PP Graça Silveira.

O vice-presidente do executivo açoriano afirmou que a medida hoje aprovada é uma das muitas que o executivo propõe para revitalizar a economia da Terceira e responder à questão das Lajes.

A "intensidade" e "rapidez" da sua eficácia não depende, assim, do executivo açoriano, mas de serem também tomadas “medidas concretas” por parte de outras entidades, sobretudo o Governo da República, acrescentou Sérgio Ávila, que disse que o contributo de Lisboa não pode ser apenas fazer "estudos sobre estudos".

O vice-presidente do executivo regional afirmou ainda que cabe ao Governo dos Açores criar as condições para tornar o investimento mais atrativo e não substituir-se às empresas, anunciando investimentos privados.

 



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.