Papa saúda acordo e chama a atenção para os "mais vulneráveis" às alterações climáticas

Papa saúda acordo e chama a atenção para os "mais vulneráveis" às alterações climáticas

 

LUSA/AO Online   Internacional   13 de Dez de 2015, 13:35

O papa Francisco saudou hoje a adoção por 195 países, no sábado em Paris, de um acordo sem precedentes de luta contra o aquecimento global, e apelou para se estar especialmente atento aos "mais vulneráveis", particularmente afetados pelas catástrofes ambientais.

“A cimeira sobre o clima terminou em Paris com um acordo que bem podemos qualificar como histórico”, disse o papa Francisco, na oração do Angelus, na praça de S. Pedro, no Vaticano. “A sua aplicação exige um compromisso unânime e um generoso empenho de cada um”, sublinhou Francisco, com ar grave, reportou a AFP. O papa sublinhou que é preciso garantir neste âmbito, e “com um particular atenção”, o futuro das “populações mais vulneráveis”. “Exorto a comunidade internacional na sua totalidade, a prosseguir com empenho o caminho encetado, num sentimento de uma solidariedade que deve ser sempre cada vez mais ativa”, sublinhou. A Conferência das Nações Unidas sobre Alterações Climáticas (COP21) aprovou um acordo global vinculativo entre 195 países, desenvolvidos e em desenvolvimento, que se comprometem a caminhar para uma economia de baixo carbono e tomarem medidas para limitarem o aquecimento global da atmosfera até 2100 a 1,5 graus centígrados, em relação aos valores médios da era pré-industrial.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.