Papa pronuncia-se pela "refundação" da União Europeia

Papa pronuncia-se pela "refundação" da União Europeia

 

Lusa/AO online   Internacional   18 de Fev de 2016, 16:38

O papa Francisco pronunciou-se por uma "refundação" da União Europeia (UE) no seu regresso do México e explicou que por esse motivo aceitou receber, excecionalmente, o Prémio Carlos Magno.

 

“Onde estão hoje um Adenauer, um Schuman? Após duas guerras fundaram a União Europeia”, recordou perante os jornalistas no avião onde viajou do México para o Vaticano.

“A Europa tem uma tal força, uma tal cultura, que não deve ser delapidada. Deve ser feito tudo para que siga em frente”, assinalou, quando a Europa se confronta desde há dois anos com muitas dúvidas e numerosos desafios que a dividem, desde a crise da dívida à gestão do fluxo de refugiados.

No avião, o papa insistiu na indispensável “refundação” do projeto global europeu.

A Europa “não deve ser a avó mas ser antes mãe” de novo, referiu. O papa indicou que receberá o prémio em maio, mas no Vaticano, e que o fará “pela Europa”.

O prémio Carlos Magno, atribuído anualmente pela cidade alemã de Aachen (Aix-La-Chapelle), recompensa uma personalidade que se comprometeu em favor da Europa e da sua reunificação.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.