Papa pede aos imigrantes para não deixarem que lhes roubem a esperança

Papa pede aos imigrantes para não deixarem que lhes roubem a esperança

 

AOnline/LUSA   Internacional   17 de Jan de 2016, 11:13

O papa Francisco instou hoje os imigrantes a não deixarem que lhes roubem a esperança e a alegria de viver, durante a celebração do Angelus na Praça de S. Pedro, em Roma.

Ao recordar que a igreja católica celebra a Jornada Mundial do Imigrante e do Refugiado, Francisco lembrou como "cada um tem uma história, uma cultura e valores valiosos que, amiúde, infelizmente, também são experiências de miséria, opressão e medo".

Na Praça de S. Pedro estiveram hoje 7.000 imigrantes provenientes de 30 países e residentes na região de Lazio para celebrar esta jornada no âmbito do ano santo que se converteu hoje no Jubileu dos Migrantes.

"A vossa presença nesta praça é sinal da esperança de Deus. Não deixeis roubar esta esperança e alegria de viver que nascem da experiência da divina misericórdia", acrescentou.

Também foi levada para S. Pedro a cruz de Lampedusa, realizada com a madeira das barcas em que viajam os imigrantes até Itália e que foi benzida por Francisco durante a sua visita à ilha siciliana.

Depois do Angelus, os imigrantes participaram numa missa na Basílica de S. Pedro oficiada pelo cardeal Antonio María Vegliò, presidente do Conselho Pontifício para os Migrantes e Itinerantes.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.