Papa manifesta "dor e horror" e condena sequestro em França

Papa manifesta "dor e horror" e condena sequestro em França

 

Lusa/AO online   Internacional   26 de Jul de 2016, 17:34

O papa Francisco associou-se "à dor e ao horror" e "condenou severamente" o ataque numa igreja no norte de França, indica um comunicado do Vaticano, que refere "um homicídio bárbaro".

"Fomos particularmente atingidos porque esta violência horrível ocorreu numa igreja, um lugar sagrado onde se anuncia o amor de Deus, com o homicídio bárbaro de um padre e fiéis feridos", explicou o Vaticano.

Um padre foi morto hoje e uma pessoa ficou gravemente ferida num sequestro numa igreja em Saint-Etienne-du-Rouvray, perto de Rouen, na Normandia.

O presidente francês, François Hollande, decidiu visitar imediatamente o local.

"Toda a França e todos os católicos estão magoados" perante este "ataque bárbaro", escreveu o primeiro-ministro francês, Manuel Valls, numa mensagem na rede social Twitter.

Na operação para pôr fim ao sequestro, a unidade de intervenção da polícia francesa matou os dois sequestradores que fizeram cinco reféns, indicou o porta-voz do Ministério do Interior francês.

Em comunicado, o ministério público de Paris indicou ter atribuído a investigação do caso à subdireção antiterrorista e a direção-geral de segurança interna francesas.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.