Papa deverá visitar ilha grega para exprimir solidariedade a refugiados

 Papa deverá visitar ilha grega para exprimir solidariedade a refugiados

 

Lusa/AO online   Internacional   5 de Abr de 2016, 16:54

O papa Francisco manifestou o desejo de se encontrar com refugiados numa ilha grega para lhes manifestar solidariedade, indicou o Santo Sínodo da Igreja da Grécia, precisando ter dado "luz verde" a uma visita papal a Lesbos.

 

O órgão diretor da igreja grega, adiantou num comunicado ter igualmente convidado o líder espiritual dos ortodoxos, o patriarca Bartolomeu I, “para que ele honre Lesbos com a sua presença no dia da visita do papa Francisco”.

O comunicado, divulgado no ‘site’ especializado Dogma.gr, não precisa o dia da visita, mas, segundo o ‘site’, a deslocação deve ocorrer a 15 de abril.

De acordo com o comunicado, o líder da Igreja da Grécia, o ortodoxo Jerónimo II, foi informado “do desejo do papa Francisco se deslocar à Grécia”, para “sensibilizar a comunidade internacional da necessidade de um cessar-fogo imediato nos conflitos” do Médio Oriente, “chamar a atenção para o grande problema humanitário” do afluxo de refugiados.

O Santo Sínodo “aceitou a proposta do papa Francisco de visitar uma ilha do mar Egeu, se se tratasse de uma visita de algumas horas (…), com caráter simbólico e humanitário”.

A igreja da Grécia propôs a ilha de Lesbos, primeira porta de entrada na Europa do fluxo migratório em 2015, adianta o comunicado.

O papa Francisco já defendeu por diversas vezes que os migrantes e refugiados devem ser ajudados, tendo criticado novamente a 27 de março as sociedades ocidentais, particularmente as europeias, que lhes fecharam as suas fronteiras.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.