Papa defende renovação dos estudos eclesiáticos

Papa defende renovação dos estudos eclesiáticos

 

Lusa/AO online   Internacional   29 de Jan de 2018, 14:41

O papa Francisco considera fundamental que os estudos eclesiásticos sejam renovados para alcançar "uma transformação missionária da Igreja", segundo a constituição apostólica ‘A alegria da verdade’ (Veritatis Gaudium) divulgada esta segunda-feira.

A constituição apostólica, que apresenta uma nova visão para as universidades católicas, atualiza as orientações da Constituição Apostólica ‘Sapientia christiana’, promulgada por João Paulo II em abril de 1979.

O papa realça que o mundo vive hoje "não apenas um tempo de mudanças, mas uma verdadeira mudança de época" marcada por uma crise antropológica e socioambiental de alcance global.

No documento, o papa faz referência aos mais necessitados para argumentar que a sociedade lhes deve prestar mais atenção e destaca o dialogo como um valor prioritário para “promover uma verdadeira cultura do encontro”.

O papa Francisco fala ainda na necessidade de as instituições académicas em todo o mundo criarem redes para cultivar e promover “os estudos eclesiásticos e ativar decisivamente as sinergias”.

Às universidades, faculdades e institutos eclesiásticos, o papa apela para que realizem pesquisas para difundir o evangelho estabelecendo "centros especializados de pesquisa que promovam o estudo dos problemas de significância histórica que afetam a humanidade e propor pistas para resolução adequada e objetiva ".

O secretário da Congregação para a Educação Católica, Angelo Vincenzo Zani, explicou durante a conferência de imprensa para apresentar o documento no Vaticano que no mundo há 64.500 alunos que são formados nesses centros eclesiásticos.

Na Europa existem 207 faculdades e 287 institutos, na América do Sul 22 faculdades e 56 institutos, enquanto na América do Norte existem 19 faculdades e 25 institutos.

Ainda segundo Angelo Vincenzo Zani, em África, 15 faculdades e 76 institutos, na Ásia 25 faculdades e 56 institutos, e na Oceânia uma faculdade e três institutos.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.