PAN pede a Costa investimento financeiro e institucional na agricultura biológica

PAN pede a Costa investimento financeiro e institucional na agricultura biológica

 

Lusa/Açoriano Oriental   Nacional   12 de Abr de 2017, 18:58

O deputado do PAN, André Silva, apelou ao compromisso do Governo de investir financeiramente e institucionalmente na agricultura biológica, tendo o primeiro-ministro assegurado que vai ser feito esse esforço pela saúde dos consumidores e maior sustentabilidade.

 

Na intervenção de hoje no debate quinzenal, o deputado único do PAN começou por congratular o Governo pelo facto de Portugal ter "finalmente uma Estratégia Nacional para a Agricultura Biológica", mas avisou que "falta um pequeno pormenor de toda a importância" que é "a política de compromisso e de mais e maior apoio institucional".

"Senhor primeiro-ministro, o Governo e o senhor ministro da Agricultura estão em condições de garantir que é vosso compromisso investir financeira, mas também institucionalmente na Agricultura Biológica?", questionou.

Para André Silva, é fundamental que ministro da Agricultura, Capoulas Santos, "coloque também as suas reconhecidas capacidades, energia e empenho ao serviço da Agricultura Biológica".

Na resposta, António Costa iniciou com "um protesto": "de só querer o ministro da Agricultura e não querer o primeiro-ministro a esforçar-se por promover a agricultura biológica".

"Mas o senhor ministro já me tinha desafiado e vamos efetivamente fazer esse esforço. E fazer esse esforço porque é essencial pela agricultura, pela saúde dos consumidores e para podermos ter maior sustentabilidade no nosso país", assegurou.

Para o primeiro-ministro, este "é um esforço conjunto" e deixou um convite: "senhor deputado venha connosco e assim já somos três a puxar pela agricultura biológica".

Na opinião do deputado do PAN "este é um setor de produção que está subdesenvolvido pela quase ausência de apoio e atenção do Estado", sendo "a fileira agrícola do futuro, aquela que maior potencial de crescimento apresenta e que todos os dias ganha a confiança dos consumidores portugueses".

"É por isso urgente reorientar a produção nacional e contrariar a curva das importações", apelou André Silva, que avisou ser "urgente aumentar a produção e a oferta de hortícolas e frutícolas nacionais destinados a consumo direto em detrimento das próprias áreas de pastagens, que representam, incompreensivelmente, 75% da área nacional de Agricultura Biológica".

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.