Visita estatutária

País não pode ignorar potencialidades marítimas dos Açores

País não pode ignorar potencialidades marítimas dos Açores

 

Lusa / AO online   Regional   29 de Abr de 2010, 18:06

O presidente do Governo Regional dos Açores, Carlos César, defendeu esta quinta-feira que o país não pode ignorar as potencialidades marítimas do arquipélago, recordando que a extensão da plataforma continental portuguesa só é possível devido à existência dos Açores.
“Os Açores, com uma orla costeira superior à do continente e estando inserido na maior zona económica exclusiva da União Europeia, tem um potencial que deve ser retido na região e que não deve ser ignorado pelo país”, afirmou Carlos César.

Entre as vantagens criadas pela relação dos Açores com o mar, o presidente do governo regional apontou a extensão da plataforma continental, salientando que ela “não seria possível pela extensão do estuário do Tejo”.

“A extensão da plataforma continental deve-se aos Açores e à sua situação atlântica”, frisou Carlos César, que falava na inauguração do edifício de controlo da Marina de Vila do Porto, em Santa Maria.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.