Governo nega recusa de visita do PSD a centro de saúde da Ribeira Grande


 

Lusa/AO online   Regional   17 de Out de 2014, 18:28

A Secretaria Regional da Saúde dos Açores disse que criou um período complementar de consultas no centro de saúde da Ribeira Grande para responder à lista de espera e assegurou não ter sido negada qualquer visita ao PSD.

 

Num esclarecimento divulgado na sequência de declarações de um dirigente do PSD/Açores, a Secretaria Regional da Saúde diz que é "falso" que deputados social-democratas no parlamento da região não tenham sido autorizados a visitar o centro de saúde da Ribeira Grande, assegurando que apenas não foi possível "corresponder ao dia inicialmente pedido" pelo partido e que ficou decidido "acordar uma data mais conveniente".

"De resto, é habitual os partidos políticos, inclusive o PSD, visitarem hospitais e centros de saúde sem quaisquer entraves e terem acesso a todas os dados que solicitem, com toda a transparência", acrescenta a nota.

Ainda em resposta a críticas do PSD, a secretaria diz que, "relativamente à lista para a realização de consultas, desde o dia 04 de outubro foi criado um novo período de consulta complementar que se realiza aos sábados, entre as 14:00 e as 19:00, para que os tempos de espera se mantenham dentro do clinicamente aceitável".

Por outro lado, revela que a Unidade de Saúde de Ilha de São Miguel está a finalizar a celebração de uma convenção na área da imagiologia para garantir resposta aos utentes do concelho da Ribeira Grande, e de todos os outros da ilha, em termos de realização de ecografias e mamografias.

Quanto aos técnicos de radiologia, defende que o horário em vigor (08:00-16:00) corresponde "aos períodos de maior procura pela população", mas indica que a Unidade de Saúde da Ilha de S. Miguel está "disponível para efetuar qualquer ajustamento necessário".

A Secretaria Regional da Saúde explica também que se deixou de realizar pequenas cirurgias nos centros de saúde da Ribeira Grande e de Ponta Delgada por não haver "condições de segurança para os utentes", mas que "essa situação ficará resolvida, até ao fim do mês, com a entrada em funcionamento de um bloco para pequenas cirurgias no Hospital do Divino Espírito Santo [de Ponta Delgada]".

O PSD, através do deputado Luís Maurício, denunciou hoje o “desmantelamento progressivo” a que o Governo Regional dos Açores votou o Centro de Saúde da Ribeira Grande, revelando que 60% da população no concelho não tem médico de família e que dos 22 médicos que precisava para responder às necessidades tem apenas oito em atividade.

O social-democrata falava aos jornalistas à entrada do Centro de Saúde da Ribeira Grande, porque, segundo Luís Maurício, a Unidade de Saúde de ilha “mostrou-se sempre indisponível” para receber os deputados regionais do PSD eleitos por São Miguel desde 08 de outubro, apesar de terem sido propostas três datas, algo que classificou como “atentado grave ao direito dos deputados de fiscalizar”.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.