José Azevedo é o candidato do Livre à Câmara de Ponta Delgada

José Azevedo é o candidato do Livre à Câmara de Ponta Delgada

 

Lusa/Açoriano Oriental   Regional   29 de Mai de 2017, 12:34

O professor universitário e biólogo José Azevedo é o cabeça de lista do Livre à Câmara Municipal de Ponta Delgada.

 

José Azevedo foi a primeira escolha no processo de primárias abertas para a constituição da lista, que terminou no domingo.

Com 54 anos, o candidato é um dos fundadores do partido e foi cabeça de lista do Livre pelos círculos de São Miguel e de compensação nas eleições legislativas regionais dos Açores, a 16 de outubro último.

À agência Lusa, o cabeça de lista justificou a candidatura por "haver muita coisa a fazer a nível autárquico, um nível muito importante para as questões que interessam ao Livre, nomeadamente na justiça social e ecologia".

"Há coisas muito graves a acontecerem em Ponta Delgada às quais não estão a ser dadas respostas, uma delas relacionada com os resíduos", afirmou José Azevedo, exemplificando que "a visão que impera sobre os resíduos é diametralmente oposta àquela que o Livre defende, que é de um controlo democrático da gestão de resíduos".

Segundo o cabeça de lista, o que existe "neste momento é uma visão empresarial dos resíduos enquanto fonte de lucro, para empresas e negócios".

José Azevedo apontou também a habitação e a mobilidade como outras bandeiras da candidatura a Ponta Delgada, referindo, no primeiro caso, que "com a expansão do turismo" se regista "a expulsão dos moradores dos centros da cidade".

"É uma desertificação de habitantes em prol do turismo, de viajantes de passagem", declarou, defendendo medidas que passam "pela regulamentação muito apertada da questão do alojamento local que pode ser feita a nível local".

Por outro lado, o candidato apontou a necessidade de ser "estimulado" o comércio de proximidade em Ponta Delgada "pela exclusão do tráfego automóvel do centro da cidade".

Para o cabeça de lista, a criação de amplas zonas pedonais "é o maior estímulo ao comércio, à cidadania e à vida na cidade".

"Há uma área onde se cruzam as políticas de habitação e a mobilidade. Reduzir o trânsito na cidade automóvel implica fazer um investimento forte no transporte coletivo de passageiros, cuja rede em Ponta Delgada não funciona", acrescentou.

Fundado em 2014, é a primeira vez que o Livre se apresenta a eleições autárquicas.

"Temos de aproveitar esta oportunidade, não podíamos não estar presentes", assinalou José Azevedo.

A Câmara de Ponta Delgada é liderada pelo PSD, com cinco mandatos, enquanto o PS tem quatro eleitos.

Às eleições autárquicas de 01 de outubro são também candidatos o atual presidente, José Manuel Bolieiro (PSD), o secretário regional dos Transportes e Obras Públicas, Vítor Fraga (PS), o empresário Rui Matos (PPM), o professor Rui Teixeira (CDU) e o arquiteto Kol de Carvalho (BE).


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.