Orquestra Sinfónica Portuguesa triunfa na China


 

Lusa / AO online   Nacional   7 de Jan de 2010, 10:37

A Orquestra Sinfónica Portuguesa (OSP) regressa a Lisboa esta quinta-feira “muito animada” com o sucesso alcançado na China e espera que 2009 permita também concretizar a maior aspiração dos seus músicos: encontrar uma sala própria para tocar e ensaiar.
Dezasseis anos depois da sua fundação, a OSP, constituída por mais de cem músicos, “continua a andar com a casa às costas”, realçou à agência Lusa Pedro Moreira, presidente do Conselho de Administração da OPART, o organismo público que tutela a orquestra

“Não faz sentido o Estado ter uma orquestra com esta dimensão e não lhe dar as condições de trabalho adequadas. Tocamos e ensaiamos em vários locais, mas não possuímos um espaço próprio”, acrescentou.

Pedro Moreira espera, contudo, que a situação seja resolvida “muito em breve”, o que “seria muito importante em termos de motivação interna e para melhorar a qualidade artística do conjunto”.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.