Organizações defendem fecho de parque zoológico na Povoação

	 Organizações defendem fecho de parque zoológico na Povoação

 

AO/Lusa   Regional   12 de Fev de 2017, 11:35

Organizações de defesa dos animais e dezenas de cidadãos defenderam hoje o encerramento do parque zoológico da Povoação, nos Açores, mas o município município contrapõe com obras de melhoramento do espaço.

 

"Foi com profunda consternação que tomámos conhecimento que a Câmara Municipal, não só pretende investir cerca de 250 mil euros na remodelação [do parque zoológico], mas também fazer rotações de animais para diversificar a oferta", refere o manifesto pelo encerramento do parque zoológico da Povoação, na ilha de São Miguel.

Propriedade da autarquia, o parque zoológico, localizado no centro da vila, foi criado há mais de 20 anos, tendo vários animais, como macacos, pavões, perus, pombos, mandarins, papagaios e periquitos.

O manifesto considera que o município deve "abandonar definitivamente qualquer projeto irrealista de manter o parque zoológico aberto ou de proceder à sua reformulação, uma vez que não existe quaisquer condições para o necessário cumprimento da legislação", recomendando que o espaço seja reconvertido em área de lazer.

O documento alerta, ainda, que a manutenção de animais selvagens em cativeiro, por razões éticas e ecológicas, é "contestada em todo o mundo", e o caso da Povoação tem sido denunciado por várias organizações, "havendo mesmo guias turísticos que não param no centro da vila para que os seus clientes não tenham a possibilidade de ver a situação deplorável dos animais".

Quanto aos animais, os subscritores entendem que devem ser "de imediato e definitivamente resgatados", e reencaminhados para outros destinos "onde tenham as devidas condições e cumpram as exigências legais".

"Caso o Governo Regional tivesse cumprido a promessa de construção na ilha de São Miguel de um Centro de Acolhimento para Animais Exóticos, feita em 2010, era para lá que os animais do parque zoológico da Povoação deveriam ir", adianta o manifesto.

À agência Lusa, o presidente da Câmara da Povoação, Pedro Melo, disse compreender a opinião dos contestatários, mas "as obras de reformulação do parque zoológico na vila são para avançar", porque "cumprem a legislação em vigor e visam criar melhores condições para todos os animais".

"Este parque tem mais de 20 anos. É um dos maiores pontos de atração da vila e merecia melhores condições. O projeto foi encomendado a um gabinete de engenharia e está a ser acompanhado por veterinários", afirmou Pedro Melo, acrescentando "tudo será feito cumprindo a lei".

O autarca socialista manifestou o desejo de iniciar a obra ainda este ano, admitindo que caso desistisse do projeto "os munícipes não iam ficar satisfeitos", pois trata-se de um "local emblemático e muito visitado".

"Estranho que durante 20 anos ninguém tenha dito nada e agora apareçam vozes contra", acrescentou Pedro Melo.

Em novembro último, a Associação Vegana dos Açores defendeu o encerramento do parque zoológico da Povoação, a única infraestrutura do género na ilha de São Miguel, por entender que os animais vivem em sofrimento, apoiando na ocasião uma petição pública.

Numa mensagem eletrónica enviada ao presidente da Câmara da Povoação, aquela associação manifestou indignação com o "aprisionamento animal" feito no parque zoológico da vila e solicitou que seja repensado o investimento público de remodelação da infraestrutura.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.