OCDE

Organização recomenda aumento de IMI em vez do IVA caso Portugal necessite de mais receitas

Organização recomenda aumento de IMI em vez do IVA caso Portugal necessite de mais receitas

 

Lusa/AO Online   Economia   26 de Jul de 2012, 09:26

Os economistas da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico defendem que a margem para angariar receita com o IVA, embora exista, é reduzida, pelo que mexer no IMI seria uma medida mais equitativa e amiga do crescimento.

 

“No caso do IVA, o Governo já tomou um número considerável de medidas. Apesar de ainda existir alguma margem de manobra aqui, existe menos que no passado, por isso a sua margem de manobra é mais reduzida. Tendo tomado medidas nesta área se calhar deviam procurar uma alternativa, e uma área possível é o imposto sobre a propriedade”, explicou o economista-chefe responsável por Portugal, David Haugh, em declarações à Lusa.

Segundo o economista, este imposto acaba por ser mais equitativo, partindo do princípio que pessoas com mais dinheiro têm mais propriedades, e neste aspeto Portugal não tem feito tanto como outros países: "Portugal não tem aumentado tanto as taxas nesta área como noutros locais, e isto poderia representar uma situação só com vantagens, já que consideramos que a taxação sobre a propriedade imobiliária causa menos efeitos negativos sobre o crescimento e tende a ser mais equitativa, porque normalmente são as pessoas com mais posses por definição que são donas de propriedades”, explicou ainda o responsável à Agência Lusa.

O líder da equipa que elaborou o Relatório sobre a Economia Portuguesa 2012 recomenda mesmo esta alternativa em caso de necessidade de receita adicional: ”Se estiverem à procura de receita, era esse o caminho que defenderíamos”.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.