Organização Mundial do Turismo expressa solidariedade às vítimas

Organização Mundial do Turismo expressa solidariedade às vítimas

 

Lusa/AO online   Internacional   18 de Ago de 2017, 11:34

O secretário-geral da Organização Mundial do Turismo (OMT), Taleb Rifai, expressou solidariedade para com as vítimas do atentado de quinta-feira em Barcelona, que matou 13 pessoas.

Num comunicado, Rifai condenou com firmeza o ataque e apresentou condolências aos familiares das vítimas, assim como aos cidadãos e governo de Espanha.

"Este é um dos mais cobardes ataques contra todos nós e uma lembrança de que a comunidade internacional deve permanecer unida na luta contra estas forças da escuridão e contra todos os tipos de atos terroristas", adiantou Rifai.

Treze pessoas morreram e cerca de uma centena ficou ferida num atentado terrorista em Barcelona, na tarde de quinta-feira, quando uma furgoneta galgou um passeio e atropelou dezenas de pessoas, nas Ramblas, no centro da cidade.

O ataque foi reivindicado pelo grupo extremista Estado Islâmico.

Durante a madrugada, a polícia catalã abateu cinco indivíduos em Cambrils (Tarragona) na sequência de um atropelamento que provocou um morto e ferimentos em cinco pessoas.

Segundo o presidente da Associação de Agências de Viagens Especializadas (ACAVE) espanhola, Martí Sarrate, os ataques em Barcelona e Cambrils não deverão afetar a chegada de turistas à Catalunha.

Sarrate condenou, em declarações à agência noticiosa espanhola EFE, os atropelamentos terroristas, adiantando que a associação está a ajudar os turistas que estão em Barcelona.

O presidente da ACAVE salientou que Barcelona deve transmitir hoje uma imagem de completa normalidade, de que é "forte" e que os "loucos" não conseguirão atingir o seu objetivo.

"A vida tem de continuar e todo o sector turístico continuará a trabalhar na mesma linha", afirmou o responsável da associação do patronato das agências de viagens.

Adiantou que até agora não tem informações sobre cancelamentos de turistas estrangeiros que pretendiam vir para Barcelona ou de viajantes que já se encontram na capital da Catalunha.

"Creio que não se perderão turistas devido aos atentados, as pessoas que têm as suas férias marcadas não mudam e continuarão a vir", disse.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.