Oposição questiona autarca de Ponta Delgada sobre cumprimento da lei

Oposição questiona autarca de Ponta Delgada sobre cumprimento da lei

 

Lusa/AO Online   Regional   29 de Set de 2016, 15:09

A oposição socialista na Câmara de Ponta Delgada, nos Açores, questionou hoje o presidente social-democrata da autarquia se iria cumprir a lei eleitoral, que determina que esteja presente na votação e recolha dos votos no estabelecimento prisional.

“A lei o que diz é que cabe ao presidente da câmara da localidade do estabelecimento prisional estar presente no ato da votação e recolha dos votos”, disse à agência Lusa a vereadora Sónia Nicolau, à margem da reunião do executivo municipal.

Para Sónia Nicolau, esta é uma “questão de princípio ético”, uma vez que o presidente da Câmara, José Manuel Bolieiro, é mandatário regional da candidatura do PSD às eleições legislativas dos Açores a 16 de outubro.

“[O PS queria] Sensibilizar o senhor presidente para delegar essa missão, uma vez que é mandatário regional do PSD”, referiu a vereadora, que é, por sua vez, candidata pelo círculo eleitoral de São Miguel na lista do PS.

Classificando esta matéria de “não notícia”, José Manuel Bolieiro informou que tem por hábito delegar sempre esta incumbência legal ao vice-presidente do município.

“A preocupação que a vereadora colocou se eu ia estar no estabelecimento prisional não se justifica, porque não estarei, nem é prática”, salientou José Manuel Bolieiro.

Segundo o diretor do estabelecimento prisional de Ponta Delgada, Luís Monteiro, 70 reclusos vão exercer o direito de voto na próxima terça-feira para as regionais dos Açores.

A prisão de Ponta Delgada, na ilha de São Miguel, tem atualmente de 216 reclusos.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.