Operário em risco de exclusão da Taça de Portugal

Operário em risco de exclusão da Taça de Portugal

 

Arthur Melo   Futebol   25 de Set de 2012, 16:58

João Botelho foi utilizado no encontro da Taça de Portugal frente ao Caldas quando deveria estar a cumprir castigo federativo. Clube contesta e já enviou uma exposição à Federação Portuguesa de Futebol

O Operário está em risco de ser excluído da presente edição da Taça de Portugal, por eventual utilização irregular do guarda-redes João Botelho. 

Em causa está o castigo de três jogos aplicado ao jogador, na sequência da expulsão ocorrida a 29 de abril último, no jogo da 30.ª e última jornada da Zona Centro da II Divisão nacional, época 2011/2012.

Na receção ao Gondomar (em que os fabris perderam por 1-3), João Botelho foi expulso, com cartão vermelho direto, aos 94 minutos de jogo pelo árbitro de Lisboa, Rui Silva.

O Mapa de Castigos divulgado através do Comunicado Oficial n.º 391 da Federação Portuguesa de Futebol, datado de 4 de maio, anuncia o castigo de três jogos de suspensão ao guarda-redes do Operário, suspensão que transita para a temporada 2012/2013. 

No jogo da primeira eliminatória da Taça de Portugal (receção ao Vila Real - vitória fabril por 3-1) e da primeira jornada do campeonato da II Divisão Zona Centro (deslocação à Tocha - empate 1-1), Vítor Vieira foi o guarda-redes utilizado pelo treinador Francisco Agatão, não tendo João Botelho sido sequer convocado para estes encontros. 

Na ótica dos fabris, no jogo na Tocha, João Botelho cumpriu o terceiro jogo de castigo - como estipulado pela Federação -, atendendo a que há um jogo realizado na pré-temporada que a direção do clube da cidade da Lagoa entende que tem cariz de oficial, uma vez que foram nomeados árbitros pelo Conselho de Disciplina da Associação de Futebol de Ponta Delgada para o dirigir. 

Desta feita, entendem os dirigentes do Operário que na partida da segunda eliminatória da Taça de Portugal, na receção ao Caldas, João Botelho (que jogou aquele jogo que os fabris venceram por 3-1) já tinha cumprido os três jogos de castigo impostos pela Federação Portuguesa de Futebol. 

A defesa dos fabris já seguiu para a Federação Portuguesa de Futebol e o clube espera que possa manter-se na Taça de Portugal, onde na terceira eliminatória vai receber o Coimbrões, atual líder da Zona Centro da II Divisão. 

Este jogo, como informa a Federação Portuguesa de Futebol, não está confirmado porque há um processo de averiguações à eventual utilização irregular de João Botelho na ronda anterior. 



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.