Operação da Atlânticoline mantém crescimento

Operação da Atlânticoline  mantém crescimento

 

Lusa/AO online   Regional   27 de Set de 2017, 18:38

A operação sazonal da empresa pública de transporte marítimo de passageiros e viaturas nos Açores cresceu pelo segundo ano consecutivo, depois de cinco consecutivos em queda, anunciou a Atlânticoline.

Numa nota de imprensa, a Atlânticoline informa que “a operação sazonal cresceu face a 2016 cerca de 17%, atingindo os 71.229 passageiros transportados, ou seja, mais 10.200 do que no ano anterior”.

“A taxa de ocupação de passageiros situou-se em cerca de 35%, enquanto a de viaturas foi de aproximadamente 50%”, adianta a empresa.

A operação sazonal de 2017 começou a 18 de maio e terminou no último domingo, enquanto a do ano passado se iniciou a 29 de abril e acabou a 25 de setembro.

A Atlânticoline esclarece que na operação sazonal deste ano, com os navios “Master Jet” e “Mega Jet”, foram dados 553 toques (viagens), “mais 21 do que o número total registado em 2016”.

As ilhas com mais passageiros desembarcados foram São Miguel, Terceira e Santa Maria, respetivamente com 19.688, 15.705 e 11.594 passageiros, de acordo com os números definitivos da operação sazonal.

Já no que se refere “ao crescimento comparativo com o ano transato, destacam-se nos três primeiros lugares as ilhas do Faial (58,71%), Santa Maria (26,57%) e São Jorge (22,20%)”, refere a empresa.

Nesta operação, a Atlânticoline “introduziu um modelo de viagens que, na sua maioria, primou pelas ligações diretas entre todas as ilhas à exceção do Corvo, em detrimento do anterior modelo com transbordo na ilha Terceira”, o que se traduziu “em maior conforto para os passageiros, especialmente para aqueles que viajaram com viatura”.

A empresa acrescenta que foram registadas 24 reclamações, mais cinco do que no ano anterior.

O presidente do conselho de administração da Atlânticoline, Carlos Faias, declarou-se satisfeito com os resultados desta operação, em que houve recurso a um novo fornecedor, um armador grego.

“Registamos positivamente o aumento do número de passageiros e o facto de, durante este período, não terem ocorrido cancelamentos de viagens por motivos operacionais”, salientou Carlos Faias.

O responsável destacou ainda o resultado dos inquéritos de satisfação, segundo os quais a classificação atribuída foi “Bom”, quer à qualidade do serviço da tripulação (portuguesa e da técnica grega), quer à qualidade do navio e das viagens.

“Tivemos alguns dias com frentes meteorológicas complicadas, mas registamos a avaliação ‘Bom’ por parte dos passageiros inquiridos”, assinalou.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.