Ondulação faz estragos no núcleo de recreio náutico nas Flores

Ondulação faz estragos no núcleo de recreio náutico nas Flores

 

AOnline/LUSA   Regional   3 de Mar de 2018, 12:04

A forte ondulação que se registou nos Açores nos últimos dias provocou estragos no núcleo de recreio náutico das Lajes das Flores que não estão ainda totalmente quantificados, revela uma nota da empresa pública Portos dos Açores.

De acordo com a mesma nota, a Portos dos Açores "está a acompanhar e a avaliar os danos registados" naquela infraestrutura portuária, que afetaram, sobretudo, um pontão da estrutura flutuante e também a cabeça do molhe, onde alguns blocos deslizaram e afastaram-se da restante plataforma.

"A Portos dos Açores, S.A. irá, nos próximos dias, através do seu pessoal técnico do Departamento de Infraestruturas, efetuar um levantamento mais aprofundado dos danos registados, analisando os mesmos e desenvolvendo as ações tendentes às reparações que oportunamente irão ser encetadas", adianta a mesma nota.

A empresa esclarece também que, pelos dados disponíveis até ao momento, "não se verificaram quaisquer avarias na estrutura do molhe-cais comercial, nem no molhe de proteção exterior do núcleo de recreio náutico das Lajes das Flores", que suportaram o embate da força das ondas.

Os estragos registados no interior da marina resultaram de uma forte ondulação, com vagas de cerca de oito metros, com "grande energia, em função de períodos muito longos, de quase 19 segundos", provenientes de quadrantes de leste, considerados os mais prejudiciais para aquele porto.

Segundo a Portos dos Açores, a agitação marítima destes dias provocou também danos "superficiais" noutras infraestruturas portuárias (nomeadamente Santa Cruz das Flores, Corvo e Velas), onde decorrem atualmente obras marítimas.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.