OMS quer convencer governos de que luta contra tabaco traz benefícios económicos

OMS quer convencer governos de que luta contra tabaco traz benefícios económicos

 

Lusa/AO Online   Internacional   23 de Jan de 2017, 11:56

A luta contra o tabaco traz benefícios económicos e não prejudica financeiramente os países, declarou hoje a secretária-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), pedindo aos Estados que ignorem as "afirmações enganosas" da indústria tabaqueira.

 

Margaret Chan indicou os avanços nas políticas para reduzir o consumo de tabaco como uma das maiores realizações nos dez anos em que esteve à frente da OMS, depois de dois mandatos que terminará em meados deste ano.

“A conclusão é clara: o controlo do tabaco tem um bom sentido económico e não prejudica as economias. A evidência é abundante e convincente e deve pôr fim a um dos argumentos mais frequentes da indústria”, afirmou Chan na primeira sessão do ano do conselho executivo da OMS.

A luta contra o tabaco foi um tema central nos mandatos de Margaret Chan, que hoje pediu aos delegados do comité executivo que continuem a persuadir os seus governos em relação às vantagens económicas de aumentos os impostos dos cigarros.

“Os ministros da Saúde estão convencidos. Peço-lhes que convençam os ministros das Finanças, do Comércio, dos Negócios Estrangeiros para que não se deixem influenciar pelos falsos argumentos da indústria tabaqueira”, afirmou.

Dados publicados este ano e citados por Chan indicam que as perdas económicas pelo consumo de tabaco superam amplamente o que arrecadam os governos em termos de impostos.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.