Oito em cada dez portugueses diz controlar orçamento familiar

Oito em cada dez portugueses diz controlar orçamento familiar

 

Lusa/Açoriano Oriental   Nacional   23 de Mar de 2017, 11:21

Oito em cada dez portugueses faz o controlo do orçamento familiar, número que cresce pela primeira vez em três anos, segundo a publicação sobre consumo e comércio mundial Observador Cetelem.

 

De acordo com o estudo desenvolvido em colaboração com a Nielsen, 83% dos portugueses faz o controlo do orçamento familiar, um aumento de 19 pontos percentuais face a igual período de 2016.

A maioria dos inquiridos (76%) gere o orçamento a partir do extrato bancário e registou-se um crescimento na utilização de estratégias com recurso a tabelas de gastos (2%) e a gestores de conta (4%).

Embora de uma forma residual, há ainda quem recorra à ajuda de familiares (2%), blogues sobre poupança (1%), conselhos em ‘sites’ (1%) e ferramentas de avaliação financeira (1%).

Em comunicado, a diretora de jurídico do Cetelem, Leonor Santos, realça o facto de “apesar da consulta de extrato bancário continuar a ser a forma principal de controlo orçamental”, há um crescimento ligeiro “de novas metodologias”.

O estudo englobou 500 entrevistas, por telefone, a indivíduos portugueses de ambos sexos, com idades entre os 18 e os 65 anos, entre os dias 13 e 18 de fevereiro de 2017. O erro máximo é de +4.4 para um intervalo de confiança de 95%.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.