Obama declara estado de 'grande catástrofe' em Nova Iorque após furacão

Obama declara estado de 'grande catástrofe' em Nova Iorque após furacão

 

Lusa/AO online   Internacional   30 de Out de 2012, 10:03

O Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, declarou esta terça-feira o estado de "grande catástrofe" no estado de Nova Iorque na sequência da tempestade "Sandy", que inundou a baixa de Manhattan e deixou meio milhão de nova-iorquinos sem eletricidade.

A decisão do Presidente permite libertar fundos federais para apoiar as vítimas do furacão nos condados do Bronx, de Kings, de Nassau, de Nova Iorque, de Richmond, de Suffolk, e de Queens, informou a Casa Branca em comunicado.

O estado de grande catástrofe foi também decretado para Nova Jérsia.

O estatuto traduz-se sobretudo em apoios ao alojamento temporário e a reparações, acrescenta o texto.

Em todo o estado de Nova Iorque, pelo menos cinco pessoas morreram devido à tempestade e 1,5 milhões de pessoas estavam hoje sem eletricidade.

Sete túneis do metro nova-iorquino ficaram inundados devido à subida das águas provocada pelo "Sandy" e os cortes na energia elétrica deixaram às escuras a metade sul de Manhattan.

Hoje de manhã a velocidade dos ventos caiu para 105 quilómetros por hora, à medida que o furacão avançava em direção a oeste, segundo o centro americano de previsão meteorológica.

Às 05:00 (09:00 em Lisboa), o centro do furacão estava 145 quilómetros a Oeste de Filadélfia e dirigia-se para ocidente.

Antes de atingir terra, na noite de segunda-feira, o "Sandy", então classificado como furacão, registava ventos de 150 quilómetros por hora.

Na mesma noite, o ‘Sandy’ passou a ser considerado um ciclone pós-tropical.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.