Aviação

O avião que saiu de Santa Maria e nunca mais foi visto

O avião que saiu de Santa Maria e nunca mais foi visto

 

Francisco Cunha   Regional   17 de Out de 2010, 16:40

Foi a 30 de Janeiro de 1948 que um avião descolou do aeroporto de Santa Maria, num voo de 12 horas com destino à Bermuda, no que era então a maior rota transoceânica do Mundo, desaparecendo sem deixar rasto.

A perda do Avro Tudor “Star Tiger” tornou-se um dos maiores mistérios da aviação pós-guerra, e um dos incidentes que ajudou a construir o mito do Triângulo das Bermudas, suposta zona de actividade paranormal onde navios e aviões desaparecem sem razão aparente.

 

Contudo, novas investigações pelo jornalista Tom Mangold apontam para que um incêndio tenha causado a perda do “Star Tiger”, avançou o freelancer à BBC. A aeronave era operada pela British South American Airways (BSAA) – Linhas Aéreas Inglesas da América do Sul – e partiu de Santa Maria em direcção às Bermudas pelas 14h22 do dia 30 de Janeiro, a última etapa na rota Inglaterra-Bermuda, com 41 pessoas a bordo.

 

O último contacto por rádio foi recebido a 340 milhas do destino, às 03h00. Em cinco dias de buscas nenhum destroço ou corpo foi encontrado e a investigação oficial deixou em aberto a causa do desastre.

 

 

Leia esta notícia na integra na edição de 17 de Outubro do Açoriano Oriental


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.