Novos secretários do Governo açoriano prometem dar novo dinamismo às suas áreas

Novos secretários do Governo açoriano prometem dar novo dinamismo às suas áreas

 

Lusa/AO online   Regional   8 de Jul de 2014, 15:36

Os quatro novos secretários regionais do Governo dos Açores, que tomaram esta terça-feira posse no âmbito de uma remodelação do executivo, prometeram "servir os açorianos" e dar "novo dinamismo" às pastas que aceitaram assumir.

 

Isabel Rodrigues passou hoje de deputada do PS no parlamento dos Açores a secretária Adjunta da Presidência para os Assuntos Parlamentares, cargo que não existia no Governo Regional.

Em declarações aos jornalistas no final da cerimónia de tomada de posse, que decorreu na Horta, na Assembleia Legislativa Regional, disse que vai "continuar a fazer o trabalho de coordenação que vinha a ser desenvolvido".

Invocando a sua "legitimidade" como deputada, disse fazer uma "avaliação extremamente positiva" da coordenação entre Governo Regional e parlamento, rejeitando a ideia de que a criação desta nova Secretaria visa colmatar problemas a este nível.

"O Governo sempre reconheceu e continua a reconhecer a importância do parlamento como órgão de governo próprio da região e a criação desta Secretaria apenas reforça essa perceção", afirmou.

Quanto a Fausto Pinto de Abreu, titular da nova Secretaria Regional do Mar, Ciência e Tecnologia, disse esperar "trazer novo dinamismo e protagonismo a esta área política".

"A área política merecia mais protagonismo e mais atenção. Sem prejuízo do trabalho até agora realizado, julgo que este enfoque numa Secretaria só para os assuntos do mar e das pescas, e a sua relação com a ciência e a tecnologia e várias outras questões importantes para a região, como a exploração dos fundos marinhos e uma série de outras áreas com interface com o Governo da República, julgo que merecia uma Secretaria", afirmou.

Em relação às pescas, prometeu "ouvir os agentes interessados", para conhecer os "aspetos que os preocupam".

"Espero conseguir uma boa ponte com o setor e tentar ver de que forma é que os interesses legítimos do setor podem ser acautelados", acrescentou.

Já a nova secretária da Solidariedade Social, Andreia Costa, afirmou que entre os seus "objetivos primeiros" está "atender à extensa rede social" que existe nos Açores, sobretudo "a relação" com as Misericórdias e as Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS), que são "os principais prestadores de serviços".

Questionada sobre a possibilidade de haver alterações nos apoios às instituições prestadores de serviços sociais, disse que vai "avaliar" o que está em execução.

Já o novo titular da pasta da Educação, Avelino Meneses, deixou "três palavras", aos professores, às famílias e aos estudantes.

Dizendo que as escolas dos Açores estão "cheias" de professores "habilitados" e "competentes", afirmou que a "obrigação" de quem governa é "apoiar" e, "eventualmente, acarinhar" os docentes.

Quanto às famílias, considerou que são "parceiras indispensáveis na ação educativa", mas advertiu que a escola "não pode suprir por si própria todas as dificuldades sociais e familiares", sob risco de fracassar, dizendo que não deixará "que isso, de forma alguma, aconteça".

Aos estudantes, disse que "são o centro do sistema educativo" e que "a aprendizagem exige trabalho sempre" e "sacrifício sempre que necessário".

"Este é, talvez, o maior desafio da minha carreira, (…) a escola é muito complexa", porque "tem de ser inclusiva", por "obrigação democrática", e competitiva, como "garantia de desenvolvimento", afirmou o ex-reitor da Universidade dos Açores, que prometeu dialogar com o ensino superior e, neste contexto, privilegiar a academia açoriana.

Avelino Menezes assume, ainda, a pasta da Cultura, tendo também dirigido uma palavra aos agentes do setor, a quem disse caber "uma missão muito importante" de preservar e transmitir "uma herança de séculos", assim como, "em cada dia, dinamizar as áreas criativas".



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.