Novas infecções com VIH aumentam entre homossexuais e toxicodependentes


 

Lusa / AO online   Internacional   19 de Mar de 2010, 10:21

As novas infecções com VIH têm aumentado entre os homossexuais, toxicodependentes e trabalhadores do sexo em todo o mundo, alertou o responsável da ONUSIDA, considerando "inaceitável" que existam leis que criminalizam grupos de risco, afastando-os da prevenção e tratamento.
De acordo com Michel Sidibé, estes grupos, cujo "comportamento continua a ser criminalizado em vários países no mundo", estão em "maior risco de infecção", em parte porque são incapazes de viver as suas vidas abertamente e, muitas vezes não têm acesso a medidas preventivas e de tratamento.

Em declarações à Agência Lusa à margem do III Congresso da CPLP sobre SIDA, o director executivo do Programa Conjunto das Nações Unidas sobre VIH/Sida (ONUSIDA, na sigla em português) considerou estas leis "desastrosas", uma vez que "estão a contribuir para o aumento das taxas de infecção em grupos que já por si só têm um elevado risco de contrair o VIH".

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.