Nova revista dedicada à diáspora portuguesa lançada em julho


 

Lusa/Ao online   Internacional   9 de Jun de 2018, 09:09

Uma nova revista em papel com periodicidade trimestral é lançada em julho pelo portal Diáspora Lusa para ser distribuída pelas comunidades portuguesas em todo o mundo, visando aproximar os emigrantes a Portugal e divulgar o país.

“Pretendemos complementar a nossa área de negócio com o papel, com a impressão em papel, daí lançarmos a Diáspora Magazine”, explicou à agência Lusa o presidente e cofundador da Diáspora Lusa, Raul Marques.

O portal ‘online’ - que pretende “fazer a ponte entre os cinco milhões de portugueses que vivem no estrangeiro com Portugal”, dirigindo-se às 17 comunidades portuguesas distribuídas por todo o mundo -, estreia-se agora no papel após dois anos na internet com uma revista trimestral que “vai percorrer uma comunidade portuguesa e uma região portuguesa em cada número”.

O objetivo é “levar uma nova imagem de Portugal ao mundo e para que Portugal conheça a nova realidade dos portugueses que vivem no estrangeiro”, indicou o responsável.

“Há um paradigma sobre os emigrantes que tem de ser ultrapassado”, adiantou Raul Marques.

Com o custo de 3,50 euros por edição, a Diáspora Magazine será distribuída “nas embaixadas e nos consulados portugueses pelo mundo, nos aeroportos portugueses, nas associações de emigrantes e nos organismos oficiais”, como a Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP) e o Instituto Camões, precisou.

“Para os portugueses, quando vão aos postos consulares em todo o mundo, terem um meio de comunicação lá”, notou o responsável.

Questionado pela Lusa sobre o investimento no novo projeto, Raul Marques escusou-se a especificar, indicando apenas que é “na ordem de milhares de euros”.

Lembrando que a Diáspora Lusa é uma empresa privada sem apoios, o responsável assinalou que “o investimento tem de ser passo a passo e sustentável”, sendo também complementado com parcerias.

Acresce que “nós, ao contrário de todos os projetos de comunicação social ligados à diáspora portuguesa, estamos a fazer o caminho inverso [ao ter] o primeiro portal digital das 17 comunidades. Existem projetos deste género, mas só para uma determinada comunidade”, realçou.

A par da revista, será lançada uma aplicação para o telemóvel para, entre outros conteúdos, permitir “aos portugueses que viajam para determinados países […] terem, por exemplo, a localização das embaixadas e dos consultados, os restaurantes portugueses, as associações de Portugal e também os organismos oficiais portugueses que existam nesses países”.

Será também feito um reforço no ‘site’, para que, além das informações já disponíveis sobre municípios, associações, empresas, entre outras, ali estejam alojadas “todas as plataformas ‘e-learning’ de ensino do português”.

“Além dos cinco milhões de portugueses no mundo, temos cerca de 20 a 30 milhões de lusodescendentes e nem todos falam português e há uma grande dificuldade no ensino”, observou Raul Marques.

De acordo com este responsável, a página da Diáspora Lusa regista cerca de 1.300 leitores por dia, enquanto nas redes sociais chegam aos 20 a 30 mil visitantes diários.




Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.