NOS e Huawei formalizam parceria para desenvolvimento de redes e tecnologia


 

Lusa/AO Online   Economia   7 de Out de 2016, 19:49

A NOS e a Huawei assinaram hoje um memorando de entendimento para uma parceria estratégica destinada ao desenvolvimento de projetos conjuntos nas áreas de redes e tecnologia, nomeadamente, no desenvolvimento de infraestruturas de comunicações, foi hoje divulgado.

O memorando, que marca o arranque desta parceria estratégica, foi assinado entre o presidente executivo da NOS, Miguel Almeida, e o diretor da Huawei Portugal, Chris Lu, em Shenzen, na China, no âmbito da CEO Summit.

A Huawei é hoje uma empresa da área das telecomunicações, tendo a sua entrada no mercado nacional acontecido através da parceria estabelecida com a NOS.

Em 2005, a NOS escolheu a Huawei para o desenvolvimento do primeiro piloto de 3G em Portugal, na ilha da Madeira. Este foi também o segundo projeto em que a Huawei esteve envolvida na Europa.

Entre as áreas visadas pela parceria estratégica encontram-se a IoT [internet das coisas] de banda estreita, redes de banda larga da próxima geração, vídeo, redes definidas por ‘software’ (SDN), virtualização das funções de rede (NFV), data-centres (centros de dados) e soluções empresariais integradas.

“A relação entre as equipas e as duas empresas é uma relação de longa data e que tem produzido bons resultados. Acreditamos que o desenvolvimento conjunto de soluções inovadoras permitirá reforçar a posição competitiva da NOS e da Huawei nos respetivos mercados”, afirmou Miguel Almeida, citado no comunicado.

“É com satisfação que assinamos este memorando com a NOS, uma empresa com a qual temos um histórico de trabalho conjunto de mais de 10 anos. Ao longo deste período temos trabalhado em parceria, e é o que queremos continuar a desenvolver, encontrando as melhores soluções”, disse, por seu turno, Chris Lu.

Na quinta-feira, fonte do executivo português disse à agência Lusa que um dos principais objetivos da visita de cinco dias do primeiro-ministro, António Costa, à China é captar para Portugal o novo polo tecnológico da multinacional chinesa Huawei.

De acordo com a mesma fonte, a Huawei está a ultimar as negociações com o Estado Português no sentido de instalar no país um centro tecnológico, tal como já fizeram as multinacionais norte-americanas Cisco e Microsoft.

Antes de regressar a Lisboa, na quarta-feira, António Costa sai de Macau para Shenzhen, na província de Guangdong, a 25 quilómetros a norte de Hong Kong, para visitar o campus-sede da Huawei - multinacional que nos últimos anos tem desenvolvido parcerias com instituições portuguesas.

No âmbito desta visita, está ainda previsto que a Huawei assine acordos com universidades portuguesas.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.