Nobel da Literatura atribuído ao chinês Mo Yan

Nobel da Literatura atribuído ao chinês Mo Yan

 

Lusa/AO online   Internacional   11 de Out de 2012, 11:34

O Prémio Nobel da Literatura 2012 foi atribuído ao escritor chinês Mo Yan, anunciou a Academia Sueca, em Estocolmo.

"Com um realismo alucinatório, [Mo Yan] funde contos populares, história e o contemporâneo", justificou a Academia Sueca, no anúncio do laureado.

A Academia explicou ainda que "com uma mistura de fantasia e realidade, perspetivas históricas e sociais", Mo Yan criou um universo que "faz lembrar a complexidade da escrita de William Faulkner e Gabriel Garcia Marquez ao mesmo tempo que procura um ponto de partida na literatura chinesa antiga e na tradição oral".

Mo Yan, de 57 anos, pseudónimo do escritor Guan Moye, tem publicada em Portugal a obra "Peito grande, ancas largas".

Mo Yan recebe o Nobel da Literatura 12 anos depois do autor chinês Gao Xingjian ter sido distinguido com o mesmo prémio.

O Nobel da Literatura, considerado o mais prestigiado das letras, tem um valor monetário de 926 mil euros.

De acordo com a Academia Sueca, a crise económica internacional ditou uma redução do valor do prémio, que desceu de 1,1 milhões de euros para 926 mil euros.

 

 

Notícia atualizada às 11h47


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.