"Nenhum muro travará o sonho americano"

"Nenhum muro travará o sonho americano"

 

Lusa/AO Online   Internacional   28 de Jul de 2016, 08:21

O Presidente dos EUA, Barack Obama, disse hoje que "nenhum muro travará o sonho americano" e apelou ao voto em Hillary Clinton, que "é respeitada no mundo" todo, nas eleições para a Casa Branca deste ano.

Falando na convenção nacional do Partido Democrata, que nomeou Clinton candidata à Presidência dos EUA, Obama disse que "nenhum muro travará" o sonho americano, numa referência ao candidato do Partido Republicano, Donal Trump, que defende a construção de um muro na fronteira com o México.

Obama criticou a exploração do medo por parte de Trump e vincou que "a democracia não funciona" se as pessoas começam a "demonizar-se umas às outras".

Acusando os republicanos de alimentarem o "ressentimento, a culpa, a raiva e o ódio", Obama sublinhou que os Estados Unidos já são um país "grande" e "forte", porque a grandeza e a força do país "não dependem" de Donald Trump.

"[Trump] só propõe 'slogans', propõe medo", disse Obama, que afirmou estar "mais otimista do que nunca" em relação ao futuro dos Estados Unidos.

"Alguém acredita realmente que um homem que passou os seus 70 anos neste mundo sem mostrar qualquer consideração com as pessoas que trabalham vai de repente ser o vosso campeão?", questionou.

Sobre Hillary Clinton, o Presidente norte-americano voltou a considerar que nenhum outro candidato à Casa Branca na história do país, nem ele mesmo, estava mais "qualificado" do que a ex-secretária de Estado para ocupar o cargo.

"Posso dizer com confiança que nunca houve um homem ou uma mulher - nem eu, nem Bill [Clinton], ninguém - mais qualificado do que Hillary Clinton para servir como Presidente dos Estados Unidos da América", afirmou.

Clinton "é a única candidata nestas eleições" que acredita “nesse futuro” dos Estados Unidos, a única que tem "projetos concretos para eliminar barreiras" e "dar mais oportunidades a todos os americanos", acrescentou Obama, que sublinhou que a ex-secretária de Estado é "respeitada em todo o mundo".

"Vamos levar Hillary à vitória", afirmou, perante a convenção.

"Nestas eleições, peço que se juntem a mim na rejeição do cinismo, do medo (...) e eleger Hillary Clinton como próxima Presidente dos Estados Unidos", disse Obama, num discurso de cerca de 45 minutos e que foi muito aplaudido.

No final do discurso, Hillary Clinton juntou-se a Obama no palco.

 

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.