Nelson Évora parte para Mundias de atletismo com Jogos Olímpicos no horizonte

Nelson Évora parte para Mundias de atletismo com Jogos Olímpicos no horizonte

 

Lusa/AO Online   Outras modalidades   5 de Ago de 2015, 18:46

O atleta português do triplo salto Nelson Évora partiu para o Japão para um estágio de preparação para os Mundiais de atletismo, que considera serem "um teste muito forte" tendo em vista os Jogos de 2016.

 

Ainda de madrugada, poucas horas antes da sua partida, Nelson Évora promoveu um pequeno-almoço com a comunicação social, durante o qual deu a conhecer os seus objetivos imediatos.

Nelson Évora realiza na cidade japonesa de Fufuoka o estágio para os Mundiais, que decorrerão em Pequim, cidade onde se sagrou campeão olímpico em 2008, conquista que considera ter sido a "mais importante" da sua carreira.

"[Pequim] tem um peso muito especial na minha vida. Foi onde ganhei o título mais importante da minha carreira, não esperava que fosse voltar para competir nessa mesma pista, acaba por ser aquelas ironias da vida, no caso agradáveis. Não me encontro tão bem como naquela altura, mas acredito que possa encontrar a inspiração certa para fazer bons saltos nesse dia", afirmou.

Além das boas recordações da China, Nelson Évora tem também memórias muito positivas do Japão, país onde em 2007 se sagrou campeão do mundo do triplo salto, conquistas em dois países que marcaram a sua carreira.

"Misturam-se dois países que marcaram muito a minha carreira. No Japão, Osaka em 2007 e na China, Pequim em 2008. Primeiro, o estágio no Japão e depois vamos seguir para a China, acho que não poderíamos ter planeado da melhor forma, não foi propositado, mas acabam por ser dois países que marcaram muito positivamente", reiterou.

O atleta de 31 anos, que este ano se sagrou campeão europeu na República Checa, mostrou-se tranquilo quanto à sua prestação no Mundial, considerando a prova "um teste muito forte" para os Jogos Olímpicos de 2016, que vão decorrer no Rio de Janeiro.

"Estou tranquilo, tenho uma longa viagem pela frente, tenho de fazer uma adaptação, que é muito importante. Temos o total apoio da federação, o grupo é agradável e acredito que vai haver muita alegria e dedicação. [O campeonato do mundo] Tem duplo objetivo, um campeonato do mundo antes dos jogos olímpicos é um teste muito forte e podemos ter uma análise muito aproximada do que serão os Jogos Olímpicos", assinalou.

Évora, que nos últimos anos tem vindo a recuperar de várias lesões, não prometeu lugares no pódio, apontando como favoritos o cubano Pichardo e o norte-americano Christian Taylor, deixando claro que não vai entrar na pista "obcecado por medalhas".

"Há dois atletas que se têm destacado, o cubano Pichardo e o norte-americano Christian Taylor, que já fizeram saltos acima dos 18 metros, eles são dados como os favoritos, mas naquele dia têm de provar, não há nada adquirido. Não quero entrar numa pista obcecado com medalhas, mas sim entrar feliz, porque fiz tudo para lá chegar e desfrutar do desporto de alto rendimento e ter o melhor resultado possível. Não defino marcas, tenho ido passo a passo", explicou.

O treinador do atleta, João Ganso, enalteceu o regresso de Nelson Évora aos mundiais de atletismo, facto "positivo" por tudo o que já fez esta época, explicando que os mundiais servirão para preparar Nelson Évora para os próximos Jogos.

"O Nelson vem de um interregno de quatro anos, regressou e o facto de ter vindo e ter feito o que já fez já é positivo, tudo o que vier será um acréscimo e será bem-vindo. Ele sente-se muito bem fisicamente e agora é só um pequeno desbloqueio mental e certamente que vamos chegar aos Jogos Olímpicos em bom nível", afirmou.

A Nelson Évora, que irá entrar em competição a 26 de agosto na qualificação para a final, que se realiza no dia seguinte, juntam-se no estágio Susana Costa e Patrícia Mamona (triplo salto) e o lançador do peso Tsanko Arnaudov.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.