Negócios, emprego e remunerações nos serviços abrandam quebra em outubro

Negócios, emprego e remunerações nos serviços abrandam quebra em outubro

 

Lusa/AO Online   Economia   11 de Dez de 2012, 10:06

Os negócios, o emprego e as remunerações no setor dos serviços (excluindo comércio a retalho) voltaram a cair em outubro, mas menos que no mês anterior, revelam dados do INE - Instituto Nacional de Estatística.

Apesar de cair menos que no mês anterior, o índice de volume de negócios nos serviços, ajustado dos efeitos de calendário e da sazonalidade, apresentou em outubro uma diminuição homóloga de 8,2%, inferior à quebra de 10,2% do mês anterior.

O comércio por grosso e a reparação de veículos automóveis e motociclos foram os setores que mais influenciaram a descida dos negócios, com quebras nos negócios de 12,9% em setembro e de 9,4% em outubro.

Os índices de emprego, das remunerações brutas e das horas trabalhadas registaram em outubro diminuições homólogas de 6,9%, 7,1% e de 5,7%, respetivamente, menos do que as quedas de 7,0%, 8,4% e 9,9% registadas em setembro, pela mesma ordem.

O índice de remunerações nos serviços registou uma variação em cadeia de 0,5%, quando em em outubro de 2011 tinha caído 0,8%.

A redução das horas trabalhadas no setor dos serviços foi particularmente influenciada pelo comportamento da secção de Comércio por grosso e reparação de veículos automóveis e

motociclos, que passou de uma redução homóloga de 12,4% em setembro para uma de 5,9% em outubro.

Os índices dos serviços excluem o comércio a retalho e são obtidos tendo por base o Inquérito Mensal realizado por via eletrónica junto de unidades estatísticas selecionadas a partir das empresas sediadas no território nacional.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.