Navio-Escola Sagres tem quase 90 anos e já teve três nomes

Navio-Escola Sagres tem quase 90 anos e já teve três nomes

 

Lusa/AO online   Nacional   4 de Jul de 2016, 17:42

O Navio-Escola Sagres, condecorado pelo Governo cabo-verdiano com a medalha "Estrela de Honra", foi construído em 1937 na Alemanha e adquirido por Portugal ao Brasil em 1962, tendo já sido batizado com três nomes.

 

Terminada a sua construção em julho de 1937, o navio Sagres, que na altura tinha nome de "Albert Leo Schlageter" e pertencia aos Estados Unidos, foi lançado à água no dia 30 de outubro do mesmo ano.

Depois de algumas viagens de instrução entre 1938 e 1939, esteve parado até 1944, ano em que ao efetuar uma viagem de instrução no Báltico, embateu numa mina, tendo danificado seriamente a prova e colocando em risco a vida de toda a guarnição.

Em 1948 foi vendido pelos EUA ao Brasil, pelo preço simbólico de cinco mil dólares, e foi batizado por "Guanabara", nome que permaneceu até 1962, ano em que foi adquirido por Portugal, que o batizou como "Sagres".

Desde então, teve como principal objetivo assegurar a formação marinheira dos cadetes por forma a complementar a instrução técnica e académica.

Além das viagens de instrução, o Navio-Escola Sagres tem como missão a representação de Portugal e da marinha portuguesa, funcionando como uma embaixada itinerante.

O navio, de 90 metros de comprimento, já efetuou três voltas ao mundo e visitou 166 portos estrangeiros em 60 países.

Encontra-se atracado no Porto da Praia até dia 06 de junho numa escala antes de seguir para o Brasil, onde será a casa de Portugal nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro.

Regressa a Lisboa no dia 25 de setembro, altura em que termina a viagem de instrução de 97 dias, que arrancou a 21 de junho.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.