Paquistão

NATO investiga incidente que provocou a morte a três soldados paquistaneses


 

Lusa/AO online   Internacional   30 de Set de 2010, 11:35

A força da NATO no Afeganistão, acusada por militares paquistaneses de ter morto esta quinta-feira três dos seus soldados num raid de helicópteros em território paquistanês, anunciou que está a “investigar” o caso, após ter sido informada por Islamabad.
Num comunicado, a força internacional da NATO (Isaf) reconhece que os seus aparelhos dispararam de manhã sobre “um grupo de rebeldes que tentavam atingir com morteiros uma base da coligação” no leste do Afeganistão, perto da fronteira.

“A tripulação indicou que (os helicópteros) não entraram no espaço aéreo paquistanês e pensavam que a posição dos rebeldes era em território afegão”, prosseguiu a Isaf.

“Os responsáveis militares paquistaneses informaram a Isaf de que membros das suas forças transfronteiriças foram atingidos por tiros da coligação.

A Isaf está a trabalhar com o Paquistão para reunir informações para saber se os dois acontecimentos estão ligados, o incidente é nesta altura objecto de um inquérito”, conclui o comunicado da Isaf.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.