NATO e Rússia retomaram diálogo apesar de "divergências profundas"


 

Lusa/AO online   Internacional   20 de Abr de 2016, 15:40

Os países membros da NATO e a Rússia voltaram a sentar-se à mesa, em Bruxelas, numa primeira reunião em dois anos "franca e séria", apesar de subsistirem "divergências profundas", afirmou o secretário-geral da Aliança Atlântica.

 No final do primeiro encontro entre as partes desde junho de 2014, realizado ao nível de embaixadores, Jens Stoltenberg admitiu que subsistem diferenças “profundas e persistentes”, em matérias como a crise na Ucrânia, e que “nada mudou” com a reunião de hoje, mas sublinhou que a mesma foi “franca e séria e, poderia mesmo dizer, muito boa”.

O secretário-geral da NATO confirmou que, apesar deste passo, a Aliança Atlântica não vai retomar de momento a cooperação prática com Moscovo, que interrompeu na sequência da intervenção russa na Ucrânia e anexação da Crimeia.

O encontro de hoje teve lugar no quadro do Conselho NATO-Rússia, uma instância de diálogo, e contou com a participação dos 28 embaixadores dos países membros da Aliança Atlântica, entre os quais Portugal, e o embaixador russo, Alexandre Grouchko.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.