NASA anuncia descoberta de exoplaneta semelhante à Terra


 

Lusa/AO online   Ciência   24 de Jul de 2015, 15:21

A agência espacial norte-americana (NASA) anunciou que o seu telescópio Kepler detetou o primeiro planeta numa zona habitável na órbita de uma estrela similar ao Sol, o que o torna num dos melhores candidatos a albergar vida extraterrestre.

 

Os astrónomos da NASA batizaram-no como Kepler-452b, utilizando a nomenclatura habitual para esta missão.

Em conferência de imprensa, o chefe da equipa de análise dos dados recolhidos pelo telescópio Kepler, Jon Jenkins, explicou que pela primeira vez foi possível detetar a passagem de um planeta diante de uma estrela do tipo G2, a mesma classificação do Sol.

Isso faz com que no exoplaneta Kepler-452b exista "uma substancial possibilidade" de vida extraterrestre, ao poder albergar água no estado líquido e ter as condições para o desenvolvimento de formas orgânicas.

Jenkins acrescentou que o planeta se situa na constelação Cygnus, à distância de 1.400 anos-luz, que é 60% maior que a Terra - pelo que a gravidade à sua superfície seria o dobro -, e com um tamanho que permite pensar que é rochoso.

O planeta descoberto recebe mais 10% de energia da sua estrela do que a Terra recebe do Sol e os cientistas da NASA calculam que um ano em Kepler-452b é apenas 20 dias maior que o mesmo período na Terra, embora a sua idade seja de 6.000 milhões de anos, aproximadamente 1.500 milhões mais velho o nosso Sistema Solar.

O Kepler-452b foi detetado pelo telescópio espacial Kepler, que analisa alterações na intensidade da energia emitida por uma estrela para determinar, considerando a frequência e a redução da luminosidade, a existência de exoplanetas.

Desde que o telescópio espacial Kepler foi colocado em órbita, em 2009, e depois de uma atualização indispensável para fazer face a uma falha ocorrida em 2013, a missão já descobriu mais de mil corpos planetários, mas apenas alguns dentro da zona habitável em redor de uma estrela.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.