"Não nos parece que seja tempo para referendos"


 

AO/Lusa   Nacional   26 de Jun de 2016, 13:39

O secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares, Pedro Nuno Santos, disse hoje que este não é "o tempo para referendos", depois de a coordenadora do BE ter defendido que se houver sanções, Portugal deve responder com um referendo nacional.

 

Pedro Nuno Santos falava aos jornalistas no final da sessão de encerramento da X Convenção do BE, na qual ouviu, no discurso da coordenadora Catarina Martins, que se a Comissão Europeia avançar com sanções contra Portugal por défice excessivo o partido colocará na agenda um referendo em Portugal sobre a Europa.

"Não nos parece que seja tempo para referendos, é tempo para nós defendermos uma Europa capaz de responder aos problemas sentidos pelos povos europeus e esse é um objetivo também nosso", respondeu o governante.

Segundo Pedro Nuno Santos, "as inquietações que o BE revela sobre a União Europeia" são partilhadas pelo Governo.

"O BE é um dos partidos que apoia este Governo. Esse apoio, depois desta convenção, como puderam todos ver, continua firme e é isso que é mais importante para o Governo e para Portugal", vincou.

O Bloco de Esquerda assinou um acordo com o PS em novembro passado, viabilizando assim no parlamento o Governo minoritário do Partido Socialista.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.