Nações Unidas ajudam 1.200 famílias cabo-verdianas afetadas pelo furacão Fred


 

LUSA/AO online   Internacional   31 de Dez de 2015, 14:41

A organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO) vai apoiar com 500 mil dólares (cerca de 460 mil euros) 1.200 famílias cabo-verdianas afetadas pela passagem do furacão Fred pelo arquipélago em agosto

O apoio, cujo protocolo foi formalizado hoje entre a ministra do Desenvolvimento Rural, Eva Ortet e o representante da FAO em Cabo Verde, Rémi NonoWomdim, acontece a pedido de Cabo Verde e no âmbito do projeto de "Assistência de Urgência para o Relançamento das Atividades Produtivas das Famílias afetadas pelo furacão Fred e chuvas torrenciais."

Os beneficiários serão 1.200 famílias vulneráveis, afetadas pelo furacão Fred e pelas chuvas torrenciais, nas comunidades rurais das cinco ilhas do país mais afetadas: Boavista, Fogo, Santo Antão, São Nicolau e Santiago, adiantou o Ministério do Desenvolvimento Rural (MDR).

As famílias irão receber sementes e fertilizantes, sendo que 20 famílias receberão ainda 'kits' de irrigação gota-a-gota para assegurar a produção durante a época seca, e 125 famílias serão beneficiadas com plantas de papaeira e bananeira.

A passagem do furacão Fred e as chuvas torrenciais de 31 de agosto de 2015 provocaram destruição de habitações, infraestruturas e deslizamentos de terra.

Na agricultura diques, poços e perfurações sofreram danos significativos.

No total, foram afetadas 1.947 famílias que viviam da agricultura e perderam mais de 80% das suas produções.

Foram perdidas 10.527 toneladas de produtos e 483 hectares de terras agrícolas foram afetados.

O projeto tem a duração de um ano e pretende fornecer ajuda de emergência que permita aos agricultores retomarem a produção.

Na cerimónia de assinatura do protocolo, que decorreu hoje na Praia, Rémi Nono Womdim sublinhou que este projeto "ajudará várias famílias a relançarem a sua atividade agrícola" e elogiou "a população rural pela persistência, resistência e autossacrifício face às diferentes catástrofes que assolaram o país nos últimos anos como, a erupção vulcânica na ilha do Fogo, a seca e a passagem do furacão Fred".

Reiterou ainda, o compromisso da FAO, de continuar a apoiar Cabo Verde no desenvolvimento do setor rural e na melhoria das condições de vida dos agricultores.

Por seu lado, a ministra do Desenvolvimento Rural, Eva Ortet, agradeceu "a resposta positiva e célere" da FAO, ao pedido de urgência de Cabo Verde.

"O projeto financiado no valor de 500.000 dólares (cerca de 460 mil euros) irá permitir a reposição, em parte, dos meios de produção agrícola das famílias afetadas. Os beneficiários são famílias das comunidades rurais da ilha da Boa Vista, Fogo, Santo Antão, São Nicolau e Santiago, concelhos mais afetados pelo Furacão Fred e pelas chuvas torrenciais, que devastaram o país a 31 de agosto," disse.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.