Municípios da ilha Terceira unem-se na tomada de decisões estratégicas

Municípios da ilha Terceira unem-se na tomada de decisões estratégicas

 

Lusa/AO Online   Regional   27 de Out de 2015, 12:29

Os dois municípios da ilha Terceira, nos Açores, decidiram deixar de lado rivalidades e unir-se na tomada de decisões estratégicas para o futuro da ilha, estando a elaborar um Plano Intermunicipal de Ordenamento do Território.

 

"A divisão da Terceira tem alimentado a sua perda de importância ao longo do tempo", salientou hoje, em declarações à Lusa, o presidente da Câmara Municipal da Praia da Vitória, Roberto Monteiro.

Segundo o autarca, os municípios de Angra do Heroísmo e Praia da Vitória tiveram a "coragem" de olhar para a ilha Terceira como um "território único", sem que isso implique a perda de identidade própria de cada concelho.

O Plano Intermunicipal de Ordenamento do Território da Terceira (PIOTT), que une os dois municípios, deverá estar concluído no primeiro trimestre de 2016, tendo efeitos práticos já a partir do segundo semestre do mesmo ano.

Roberto Monteiro salientou que muitas vezes as pessoas associam estes planos apenas aos Planos Diretores Municipais de cada concelho, mas o documento "entronca em todas as áreas de funcionamento da ilha".

No total, são 13 as áreas de intervenção do PIOTT, passando, por exemplo, pela gestão das redes de água e saneamento básico, pelo transporte de passageiros e pelas acessibilidades aos portos, parques industriais, plataformas logísticas e aeroporto.

O PIOTT dará indicações também sobre os serviços e equipamentos ligados ao turismo, sobre a gestão do património cultural, sobre a organização de eventos culturais e desportivos e sobre o acesso a equipamentos e serviços públicos, nas áreas da Educação e da Saúde, por exemplo.

Integram ainda o documento a oferta de formação profissional, a gestão conjunta de parques industriais, a gestão da iluminação pública, a gestão ambiental, a estação de tratamento de resíduos e o acompanhamento de projetos de produção de energias renováveis.

O PIOTT vai não só identificar as áreas de intervenção conjunta, mas definir prioridades e planificar as ações a levar a cabo por cada município.

"Tudo aquilo que é pensado em termos estratégicos é pensado em termos de ilha", frisou Roberto Monteiro, defendendo que este plano permitirá que os dois concelhos aproveitem as potencialidades da ilha e que coloquem a visão integrada acima da "soma das duas partes".

Para o autarca, a "guerrilha interna" entre Angra do Heroísmo e Praia da Vitória tem sido "um dos fatores de enfraquecimento da ilha Terceira".

Com este plano, Roberto Monteiro prevê que os municípios criem sinergias e evitem a "duplicação de estruturas", colocando a competitividade da ilha acima dos interesses de cada município.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.