Municípios da ilha do Pico, adquirem viatura SIV em 2016

Municípios da ilha do Pico, adquirem viatura SIV em 2016

 

Lusa/AO Online   Regional   4 de Dez de 2015, 13:30

A Associação de Municípios da Ilha do Pico (AMIP), nos Açores, vai adquirir no primeiro trimestre de 2016 uma viatura de Suporte Imediato de Vida (SIV) para assegurar melhores condições de saúde à população, foi hoje anunciado.

“A AMIP fará a aquisição da viatura SIV no primeiro trimestre de 2016 e depois faremos um protocolo com a secretaria regional da Saúde e com o serviço regional de Proteção Civil para que seja alocada ao Centro de Saúde das Lajes”, afirmou o presidente da associação, Roberto Silva, em declarações à Lusa, acrescentando que o investimento é da ordem dos 75 mil euros.

A ilha do Pico, a segunda maior do arquipélago em termos de área e com uma população de 15 mil habitantes, já dispõe de uma viatura SIV, adquirida pelo Governo Regional, que está adstrita ao Centro de Saúde de São Roque.

No resto da região, também as ilhas de S. Miguel, Terceira e Faial dispõem de viaturas SIV.

Para o presidente da AMIP e da Câmara Municipal das Lajes do Pico esta segunda viatura SIV permitirá fazer uma melhor cobertura “em especial do sul, desde a ponta da ilha até à Madalena”.

“É um investimento totalmente suportado pela Associação de Municípios da Ilha do Pico, que visa, neste espírito de cooperação entre os três municípios do Pico e o Governo Regional dos Açores, assegurar melhores condições de vida à nossa população numa área especialmente importante como é a Saúde”, referiu o autarca, destacando o pioneirismo da iniciativa a nível regional.

Roberto Silva considerou que apenas uma viatura SIV no Pico não permitia dar “uma resposta em tempo útil”, daí a iniciativa da AMIP, acrescentando que é “com gosto” que os municípios picarotos colaboram com o Governo Regional.

“A intervenção será mais rápida, em especial no sul do Pico e nas freguesias da Calheta e Piedade, por ficarem mais distantes do Centro de Saúde de São Roque”, disse o autarca, lembrando que só no concelho das Lajes do Pico moram 4.500 pessoas.

Segundo disse Roberto Silva, o Governo Regional “não se esqueceu da ilha do Pico” em termos de saúde, recordando que está em construção/instalação o serviço de urgência do Centro de Saúde da Madalena e estão também em curso “esforços para haver um posto médico na Piedade”.

O hospital mais perto da ilha do Pico fica na vizinha ilha do Faial.

Na quinta-feira, o autarca das Lajes do Pico reiterou a sua preocupação sobre o encerramento do atendimento noturno no único Centro de Saúde existente no concelho, no âmbito de um encontro sobre boas práticas em Saúde no Serviço Regional de Saúde.

“Continua a não fazer sentido proceder ao encerramento do atendimento noturno no Centro de Saúde das Lajes do Pico, sem que seja criado um autêntico serviço de urgência na ilha, sendo evidente que esse novo serviço está longe de ser implementado, não sendo expectável que tal venha a acontecer antes de 2018”, afirmou Roberto Silva.

Na mesma sessão, o secretário regional da Saúde, Luís Cabral, afirmou que a melhoria do Serviço Regional de Saúde depende de todos os seus intervenientes, nomeadamente profissionais e conselhos de administração e não apenas de medidas políticas.

“A melhoria do Serviço Regional de Saúde depende da predisposição de todos os seus profissionais para modernizar e para acompanhar a mudança, com a convicção de que é possível melhorar”, afirmou Luís Cabral.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.