Município do Corvo com orçamento de 2,7 milhões de euros em 2016

Município do Corvo com orçamento de 2,7 milhões de euros em 2016

 

LUSA/AO online   Regional   29 de Dez de 2015, 14:24

A Assembleia Municipal do Corvo aprovou por maioria o orçamento camarário para 2016, no valor de 2,7 milhões de euros, que prevê avançar, entre outros projetos, com o Ecomuseu na única vila da ilha, segundo o presidente da autarquia.

José Manuel Silveira disse hoje, em declarações à agência Lusa, que o orçamento para o próximo ano vai privilegiar apoios para a vertente social, incluindo o combate à habitação degradada e ao desemprego.

O documento mereceu os votos favoráveis do PS (em maioria na câmara) e por dois social-democratas, enquanto outros três deputados do PSD se abstiveram.

Este ano, o orçamento rondava os 3,6 milhões de euros e, 2014, os 1,9 milhões.

Do montante orçamentado para 2016, 600 mil euros representam despesas com pessoal, designadamente antigos quadros do município e recrutamento de trabalhadores ao abrigo dos programas de geração de emprego do Governo dos Açores.

“Ficaremos com 15 pessoas a partir de janeiro no âmbito destes programas de combate ao desemprego. Quinze pessoas num universo de 400 [a população da ilha] é uma percentagem interessante. Se cada uma corresponder a uma família, estamos a falar de 15 agregados familiares”, declarou José Manuel Silveira.

O autarca da mais pequena ilha do arquipélago dos Açores destacou, de entre os projetos a desenvolver em 2016, o sistema de impermeabilização da lagoa artificial, cuja obra já foi adjudicada este ano, absorvendo cerca de 300 mil euros.

José Manuel Silveira pretende também no próximo ano começar a materializar o projeto Ecomuseu da ilha do Corvo, em parceria com a Direção Regional da Cultura.

No primeiro semestre, no âmbito do Ecomuseu, vai ser adjudicada a obra de valorização da iluminação pública da vila, no valor de cerca de 450 mil euros, com incidência especial na zona mais antiga e com base numa vertente cénica que visa dar uma vida diferente à ilha durante o dia e a noite.

No segundo semestre de 2016, pretende-se avançar com a repavimentação de todas as ruas da vila do Corvo, enquanto, já em janeiro, se prevê criar um parque multifuncional de atividades com um recinto para as festas da ilha, bem como áreas para a prática de exercício físico, atividades geriátricas e tradicionais.

Considerando que a requalificação é a “palavra de ordem” em termos de obras no próximo ano, José Manuel Silveira apontou haver uma verba inscrita para os caminhos rurais e agrícolas que visa a pavimentação dos que ainda se encontram em terra batida.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.