Campanha Eleitoral

Mota Soares alerta nos Açores para "plano B" do PS

Mota Soares alerta nos Açores para "plano B" do PS

 

Lusa/AO Online   Regional   2 de Out de 2015, 15:16

O vice-presidente do CDS-PP, Pedro Mota Soares, alertou hoje, nos Açores, que o "plano B" do PS passa por "tentar fazer uma maioria com o BE ou com o PCP", porque perceberam que "não" vão ganhar as eleições.

“Já toda a gente percebeu que o Partido Socialista a nível nacional não vai ganhar esta eleição. O Partido Socialista ontem (quinta-feira) veio mesmo dizer que tem um plano B. É importante que os portugueses que vão votar saibam que esse plano B é poder tentar fazer uma maioria com o Bloco de Esquerda ou com o Partido Comunista”, disse Luís Pedro Mota Soares, aos jornalistas.

O ministro da Solidariedade e Segurança Social, que é o primeiro candidato do CDS pelo Porto na lista encabeçada por Aguiar-Branco, esteve hoje em campanha na baixa da cidade de Ponta Delgada, tendo a seu lado o cabeça de lista pelos Açores da coligação CDS-PP/PPM “Aliança Açores”, Félix Rodrigues, e o líder regional do CDS, Artur Lima.

No centro histórico da cidade de Ponta Delgada, em São Miguel, Mota Soares, distribui panfletos, entrou em estabelecimentos comerciais, apelando ao voto no domingo e frisou que também nos Açores se está "a disputar a maioria" de "estabilidade".

“Votar no domingo não se esqueça”, afirmou o também ministro da Solidariedade, que a uma idosa apresentou o candidato Félix Rodrigues, professor universitário.

Uma escolha que a eleitora admitiu ainda não ter tomado, acrescentando: “Não sei, não sabemos qual o melhor”.

Nos Açores, o CDS-PP concorre coligado com o PPM, ao contrário do que acontece no continente, tendo o vice-presidente do CDS-PP apelado ao voto na coligação "Aliança Açores" para ter pela primeira vez na Assembleia da República um deputado popular pelo arquipélago açoriano.

"O sentimento que eu tenho é que neste momento os partidos que se candidatam, nomeadamente o CDS e o PSD, estão muito perto da maioria absoluta. Pode ser no domingo por um deputado", declarou.

O cabeça de lista da coligação "Aliança Açores", Félix Rodrigues, lembrou que o círculo dos Açores tem eleito "sempre as mesmas caras e as mesmas pessoas e os mesmos projetos", referindo-se à eleição de deputados do PS e PSD.

“É importante que os açorianos percebam que em qualquer eleição nós decidimos sempre o futuro e é um futuro que não pode ser incerto. Também é sabido, e os açorianos sabem claramente isso, que pelo círculo dos Açores se elegem apenas cinco deputados(…)”, afirmou frisando que a coligação "Aliança Açores" tem sido "a força política com mais frescura, com melhores ideias, com melhores defesas daquilo que interessa aos Açores e aos açorianos”.

“Sou professor da Universidade dos Açores. O primeiro da lista”, lembrou o candidato a uma eleitora, na cidade de Ponta Delgada e salientou, em declarações aos jornalistas: “Nós não somos políticos profissionais damos a cara por projetos e por princípios. Os açorianos reconhecem-nos esse esforço só falta votar”.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.