Governo/TVI

Mota Amaral proíbe uso de escutas na comissão e no relatório


 

Lusa / AO online   Nacional   19 de Mai de 2010, 18:18

O presidente da comissão de inquérito à actuação do Governo na tentativa de compra da TVI, Mota Amaral, proibiu as referências ao conteúdo das escutas telefónicas na comissão e no relatório, considerando que seria inconstitucional.
“Podem ser objecto de exame por parte dos membros da comissão e podem sugerir-lhes diligências instrutórias (…) mas o conteúdo dos resumos das escutas não pode ser invocado perante a comissão nem constar do respectivo relatório”, disse Mota Amaral.

O presidente da comissão de inquérito falava aos jornalistas no final de uma reunião de coordenadores da comissão de inquérito.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.