Mortes por diabetes vão aumentar 60% em 2030

Mortes por diabetes vão aumentar 60% em 2030

 

Lusa/AO online   Internacional   14 de Nov de 2012, 08:49

A diabetes vai causar a morte de 4,8 milhões de pessoas por ano em 2030, o que representa um aumento de 60 por cento em relação aos dados atuais, avisaram as Nações Unidas.

O envelhecimento da população e a generalização de estilos de vida não saudáveis são apontados pela ONU como os principais responsáveis para este crescimento expectável da mortalidade devido à diabetes.

A propósito do Dia Mundial da Diabetes, que se assinala esta quarta-feira, as Nações Unidas recordaram que esta doença é uma das patologias não transmissíveis mais frequente, que afeta atualmente 347 milhões de pessoas em todo o mundo.

Os dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) mostram que 80% das pessoas com diabetes vivem nos países desenvolvidos, onde é possível diagnosticar a tempo a doença.

“A diabetes afeta os recursos dos sistemas nacionais de saúde e ameaça reverter os avanços conquistados com muito esforço nos países menos desenvolvidos”, afirmou o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, num comunicado que assinala o Dia Mundial da Diabetes.

Há um ano, a Assembleia Geral das Nações Unidas reconheceu a diabetes e outras doenças não transmissíveis como um desafio global em matéria de saúde e desenvolvimento, fixando o objetivo de reduzir em 25% a mortalidade prematura causada por estas doenças em 2025.

Em Portugal, segundo dados de 2010 do Observatório Nacional da Diabetes, a prevalência da doença atingia 12,4% da população entre os 20 e os 79 anos, ou seja, mais de 900 mil pessoas.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.