Morre, aos 112 anos, japonês reconhecido como o homem mais velho do mundo


 

Lusa/AO Online   Internacional   7 de Jul de 2015, 06:35

O japonês Sakari Momoi, reconhecido pelo Guiness como o homem mais velho do mundo, morreu em Tóquio, aos 112 anos de idade, informou a imprensa nipónica.

Sakari Momoi nasceu a 05 de fevereiro de 1903 na localidade de Minamisoma (prefeitura de Fukushima, no centro do Japão), e tinha sido referido pelo Guiness como o homem mais velho do mundo em agosto do ano passado.

O homem morreu no domingo, segundo a estação de televisão pública NHK.

Momoi passou os últimos anos de vida num lar em Tóquio e há uma semana tinha sido hospitalizado devido a uma insuficiência renal crónica, a qual causou a sua morte, segundo as autoridades da prefeitura de Saitama.

Sakari Momoi celebrou o 112.º aniversário a 05 de fevereiro rodeado pela família no lar onde residia e segundo a imprensa local levou uma vida tranquila, tendo trabalhado como professor e exercido funções de diretor em centros educativos das prefeituras de Fukushima e Saitama.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.