Moratinos declara-se contra pagamento de resgates por reféns


 

Lusa / AO online   Internacional   7 de Jan de 2010, 15:47

O ministro dos Negócios Estrangeiros espanhol, Miguel Angel Moratinos, declarou-se esta quinta-feira contra o pagamento de resgates por reféns da Al-Qaida, cujo ramo magrebino detem três voluntários humanitários espanhóis no norte do Mali.
"O governo espanhol não paga resgates. Esta posição é clara e firme", assegurou Moratinos durante uma conferência de imprensa, na presença do seu homólogo argelino, Mourad Medelci.

Três membros de uma organização não governamental espanhola foram sequestrados a 29 de Novembro na Mauritânia por membros da Al-Qaida do Magrebe Islâmico (AQMI), que os levaram para o norte do Mali.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.