Mochilas e outros objetos proibidos no concerto de Ariana Grande em Lisboa

Cultura e Social /
Ariana Grande

893 visualizações   

Mochilas, câmaras fotográficas, "selfie sticks" e garrafas são alguns dos objetos proibidos no concerto de Ariana Grande, que se realiza domingo, em Lisboa, anunciou a promotora Everything is New.
 

 

O concerto da cantora norte-americana realiza-se no Meo Arena e a lista de itens proibidos inclui ainda “correntes metálicas e qualquer objeto pontiagudo”, ‘trolleys’, “lanternas, laser e powerbanks” e “cadeiras de qualquer tipo”.

Estão também proibidas mensagens xenófobas ou de apelo à violência, caixas e recipientes com comida, bebidas alcoólicas, drogas e seringas, chapéus-de-chuva, qualquer tipo de arma, material explosivo e pirotécnico, e ainda latas e copos.

A promotora aconselha ainda a chegada após a abertura das portas do pavilhão, prevista para as 17:30.

O concerto no Meo Arena, o primeiro da artista em Portugal, acontece uma semana depois de um espetáculo solidário que encabeçou em Manchester, para recordar as vítimas do atentado ocorrido em maio, nesta cidade inglesa, à porta do recinto onde tinha acabado de atuar.

Ariana Grande cancelou algumas datas nos dias seguintes ao atentado e retomou a digressão europeia esta semana, com concertos em França, domingo em Portugal, seguindo-se Espanha e Itália.

No concerto de solidariedade em Manchester, no domingo passado, estiveram cerca de 50 mil pessoas e participaram artistas como Coldplay, Justin Bieber, Kate Perry e Miley Cyrus.

Durante as três horas de espetáculo foram arrecadados 2,3 milhões de euros para as vítimas do atentado.

Atriz e cantora, Ariana Grande tem 23 anos e começou por participar em espetáculos da Broadway ainda na adolescência e no canal de televisão Nichelodeon.

Ariana tem três álbuns editados: “Yours truly” (2013), “My everything” (2014) e "Dangerous Woman" (2016), que dá o nome à atual digressão.