Moção de rejeição do PS alega radicalização PSD/CDS e existência de alternativa

Moção de rejeição do PS alega radicalização PSD/CDS e existência de alternativa

 

Lusa/AO online   Nacional   10 de Nov de 2015, 10:34

A moção de rejeição do PS ao Governo, que esta terça-feira será votada no parlamento, justifica o derrube do executivo por insistir numa "radicalização programática e ideológica" e por os socialistas disporem de uma alternativa credível.

 

No documento, que foi distribuído aos jornalistas pouco minutos após o líder parlamentar do PS o ter entregado ao presidente da Assembleia da República, Eduardo Ferro Rodrigues, lê-se também que os socialistas tomam esta iniciativa de derrubar o XX Governo Constitucional [PSD/CDS] "em coerência" com o seu compromisso eleitoral.

Esta moção de rejeição deverá ser votada esta tarde, na Assembleia da República, esperando-se que seja aprovada pela atual maioria de esquerda parlamentar.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.