Jogos Europeus

Missão faz balanço "extremamente positivo"


 

Lusa/AO Online   Outras modalidades   29 de Jun de 2015, 11:09

O chefe de Missão de Portugal aos I Jogos Europeus, José Garcia, fez hoje um balanço "extremamente positivo" do desempenho nos I Jogos Europeus, em Baku, que culminou com 10 medalhas para atletas portugueses.

"Saímos daqui satisfeitos, com 10 medalhas em oito modalidades. Vinte e três dos nossos atletas saem de Baku de medalha ao peito. Honramos Portugal. Honramos a nossa bandeira, não só pelos resultados, mas também pelo comportamento e só posso estar é grato pelo facto de ter estado a liderar esta equipa", sintetizou.

Ainda em Portugal, antes de partir para o Azerbaijão, não foram estabelecidas metas de pódios, porém o dirigente já tinha admitido, em Baku, que o desempenho de Portugal já estava a superar as perspetivas mais otimistas.

"Pensávamos sempre em conseguir o máximo. Estamos aqui com 40 atletas do projeto olímpico num ano extremamente importante, particularmente para as modalidades que disputam o apuramento olímpico. Este é um patamar de preparação para os Jogos do Rio. Gostávamos de atingir estes resultados. Confirmou-se. Só podemos estar satisfeitos por esse facto", vincou.

José Garcia sublinhou que as 10 medalhas em Baku são "certamente um estímulo" para os atletas rumo ao Rio2016, mas recorda que os Jogos Olímpicos são "outro patamar", pelo que descarta qualquer pressão adicional, recordando que os competidores estão habituados a viver com ela diariamente.

"São um estímulo, certamente. Pressão é algo que atletas, treinadores e federações estão habituados. É para isso que trabalham. Não é fácil estar a este nível, a lutar pelas medalhas. Todos querem. São muitos os países a quererem o mesmo, portanto a pressão existe sempre. Será mais um tónico para que os resultados sejam melhores", frisou.

José Garcia exibia um sorriso tranquilo e revelava que ainda não houve "oportunidade de assimilar todos estes resultados": "Tivemos pódios, desde o ouro, prata e bronze. Disputamos finais, disputámos meias-finais, mas todos os atletas deram o máximo e isso é o máximo que podemos exigir, que podemos pedir".

"O que eu espero é que estes primeiros Jogos Europeus consigam potenciar mais os nossos atletas e ajudar a promover ainda mais o desporto em Portugal, particularmente junto dos nossos jovens que carecem tanto de exemplos. E estes atletas são um exemplo, porque temos vários casos de atletas que conseguem conciliar esta excelência europeia e mundial com carreiras académicas o que deve ser salientado", concluiu.

Portugal termina os Jogos Europeus com 10 medalhas, após as conquistas de ouro de Telma Monteiro, no judo, de Rui Bragança, no taekwondo, e de Marcos Freitas, Tiago Apolónia e João Geraldo, no torneio de ténis de mesa por equipas.

A prata surgiu com João Silva, no triatlo, João Costa, no tiro, e Fernando Pimenta em K1 1.000 e 5.000 metros, na canoagem, enquanto Júlio Ferreira, no taekwondo, a dupla composta por Beatriz Martins e Ana Rente, nos trampolins sincronizados, e a seleção de futebol de praia amealharam bronze.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.