Ministro francês diz que suspeito matou três pessoas

Ministro francês diz que suspeito matou três pessoas

 

Lusa/AO online   Internacional   23 de Mar de 2018, 14:29

O homem que fez uma tomada de reféns em Trèbes, no sul de França, matou três pessoas antes de ser morto pela polícia, disse hoje o ministro do Interior francês, Gérard Collomb.

Redouane Lakdim, 26 anos, era conhecido das autoridades por pequenos delitos, mas não havia sinais de se ter radicalizado, disse Collomb, numa conferência de imprensa em Aube, o departamento em que se situa Trèbes.

Lakdim “agiu sozinho” e exigia a libertação do único presumível autor dos ataques de novembro de 2015 vivo, Salah Abdeslam.

O ministro explicou que um polícia, um tenente-coronel de 45 anos que se encontrava no supermercado, tomou o lugar de um refém.

Esse polícia foi ferido com gravidade e outros dois polícias sofreram ferimentos durante o assalto.

O ministro elogiou o “heroísmo” do polícia, que deixou o seu telemóvel ligado para que as forças policiais no exterior pudessem ouvir o que se passava dentro do supermercado.

Fontes próximas da investigação citadas pela agência France-Presse disseram que, antes do ataque ao grupo de polícias e do sequestro no supermercado, o suspeito terá morto uma pessoa e ferido outra para roubar a viatura em que seguiam.

Segundo essas fontes, o suspeito, um marroquino com cerca de 30 anos, começou por roubar uma viatura em Carcassonne, matando um passageiro e ferindo o condutor.

Depois, já ao volante do veículo roubado, passou pelo grupo de polícias e disparou seis tiros, ferindo um deles num ombro, e seguiu para Trèbes, a cerca de 10 quilómetros, onde entrou no supermercado Super U e fez reféns.

O sequestro no supermercado começou cerca das 11:15 locais (10:15 em Lisboa) e o assalto foi lançado às 14:25 (13:25 em Lisboa).




Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.